Trump visita Pentágono antes de possível fechamento do governo

Washington, 18 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, visitou o Pentágono nesta quinta-feira para expressar seu apoio ao secretário do Departamento de Defesa, James Mattis, perante o possível fechamento do governo que pode acontecer nesta sexta-feira e que representaria o congelamento das despesas operativas das forças armadas.

"Estamos aqui para apoiar o general (Mattis). Se por algum motivo o governo fechar, o pior é o que acontece com nossos militares", declarou Trump a um grupo de jornalistas em sua chegada ao Pentágono.

Para esta sexta-feira está previsto que se vote no Congresso o orçamento federal, mas a falta de acordo entre republicanos e democratas poderia causar o fechamento da Administração ou que, tal como acontece atualmente, o governo siga funcionando por meio de uma prorrogação do orçamento anterior.

A falta de acordo obriga as forças armadas a operarem também sob um orçamento prorrogado, o que não permite ao alto comando enfrentar novas necessidades.

Caso se confirme o fechamento do governo, todo o pessoal das forças armadas americanas deixaria de receber seu salário e as empresas fornecedoras não receberiam os pagamentos devidos, ainda que o Pentágono seguiria destinando os fundos necessários a missões dirigidas a "proteger vidas", segundo informaram fontes oficiais.

"O nosso exército tem que ser o melhor do mundo por muita diferença e, como sabem, foi minguado. Necessitamos disto agora quase mais que nunca", destacou o presidente americano.

Apesar da perspectiva de um possível fechamento ser um cenário que não agrada nenhum dos dois partidos, a política migratória, na qual ambas legendas mantêm posturas radicalmente distintas e que os democratas querem vincular à aprovação do orçamento, tem se mostrado um obstáculo difícil de superar.

Por este motivo, diversos especialistas apontaram que a visita do comandante-em-chefe dos EUA ao Pentágono pode ser entendida como uma medida de pressão aos democratas para que cedam em suas posturas e apoiem a proposta orçamental da Casa Branca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos