Fluxo migratório de venezuelanos para a Colômbia cresce 110% em 2017

Bogotá, 19 jan (EFE).- O fluxo migratório de venezuelanos para a Colômbia cresceu 110% em 2017, de acordo com um estudo divulgado pelo governo do país nesta sexta-feira.

As informações foram divulgadas pelo diretor do Migração Colômbia, Christian Krüger, ao revelar os resultados do estudo "Radiografia Migratória Colômbia-Venezuela".

Também cresceu o número de venezuelanos que entrou na Colômbia para seguir para outros destinos, segundo Krüger.

"Não se pode dizer que todo cidadão venezuelano que entra no país o faz simplesmente para ir para outros destinos, mas tampouco podemos afirmar que todos estão ficando aqui, pois os números mostram isso", disse o diretor do Migração Colômbia.

A média diária de chegada de venezuelanos na Colômbia usando o Cartão de Mobilidade Fronteiriça (TMF), que facilita a passagem pela fronteira, foi de 37 mil. Por outro lado, 35 mil saíam diariamente.

Krüger explicou que a saída de cidadãos do país vizinho da Colômbia cresceu 109% no ano passado, passando de 311 mil em 2016 para 652 mil em 2017.

Segundo o estudo, os principais destinos dos venezuelanos que saem da Colômbia são Equador, Peru, Chile, Estados Unidos, Panamá, México e Costa Rica.

Além disso, o estudo indica que no fim de 2017 cerca de 550 mil venezuelanos estavam no território colombiano, o que representa uma alta de 62% em relação ao ano passado.

"O resultado da situação que vem atravessando o país vizinho não só obrigou milhares de compatriotas a retornarem para a Colômbia, mas também que os venezuelanos vejam nosso país como uma alternativa para chegar a outros destinos, para se radicar aqui ou para adquirir produtos de primeira necessidade", indicou Krüger.

Mais de 1,3 milhão de venezuelanos possuem o Cartão de Mobilidade Fronteiriça, de acordo com a Migração Colômbia.

Diante da chegada em massa de venezuelanos ao país, o secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou no último domingo que o órgão está disposto a "mobilizar apoios internacionais" para que a Colômbia lide com a situação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos