Hospital no Quênia é investigado por vários casos de estupro

Nairóbi, 19 jan (EFE).- O Governo do Quênia investiga vários casos de estupro de mulheres que tinham acabado de dar à luz em um dos principais hospitais de Nairóbi, o Kenyatta National, informou nesta sexta-feira a imprensa local.

Nos casos documentados e reportados, citados pela imprensa, os funcionários do necrotério supostamente abusavam e estupravam as mães quando estas iam amamentar os bebês durante a noite.

O ministro de Saúde, Cleopa Mailu, ordenou à direção do hospital uma investigação sobre estes episódios e prometeu um relatório detalhado na próxima segunda-feira.

"O ministério de Saúde lamenta os fatos se forem confirmados e pediu à gerência do hospital que aumente as medidas de segurança para proteger os pacientes e seus familiares", escreveu a entidade no Twitter.

O hospital disse que conta com as medidas de segurança necessária.

"As acusações não têm fundamento e não temos relatórios destes fatos. Contamos com segurança 24 horas por dia ", assegurou o responsável de Comunicação do hospital, Simon Ithai, ao jornal "The Star".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos