PCCh propõe incluir teorias de Xi Jinping na Constituição chinesa

Pequim, 19 jan (EFE).- O Comitê Central do Partido Comunista da China (PCCh) propôs nesta sexta-feira que o pensamento político do presidente do país, Xi Jinping, seja incluído na Constituição nacional.

O Comitê Central concluiu uma reunião de dois dias após a qual ficou acertado que as conquistas teóricas do XIX Congresso do PCCh de outubro do ano passado sejam incluídos na Constituição, segundo o organismo em um comunicado citado pela agência oficial Xinhua.

O processo, que deve ser aprovado pelo plenário anual da Assembleia Nacional Popular (legislativo) de março próximo, vai representar levar as idéias de Xi ao mesmo nível que novas anteriores de Mao Tsé-tung ou Deng Xiaoping.

"A adoção do pensamento de Xi Jinping sobre o socialismo com características chinesas para uma nova era foi o principal resultado do Congresso do ++PCCh++ e, após ser levado aos estatutos do Partido que governa a China desde 1949, passará a ficar inscrito no texto constitucional", anunciou o comitê.

Esta decisão consolida ainda mais Xi, que já em 2016 foi declarado figura "núcleo" do PCCh e que no congresso de outubro obteve de forma incontestável um segundo mandato de cinco anos à frente do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos