Chefe de uma frente do ELN morre em operação militar na Colômbia

Bogotá, 20 ene (EFE).- O líder da frente Heróis e Mártires da guerrilha colombiana Exército de Libertação Nacional (ELN), apelidado de "Arturo", foi abatido em uma operação conjunta do Exército e da Polícia realizada no departamento de Boyacá, informou neste sábado o ministro de Defesa da Colômbia, Luis Carlos Villegas.

A operação na qual morreu o chefe guerrilheiro, identificado pela imprensa local como Harvey Alberto Franco Holguín, aconteceu em Altamira, do município de Pisba.

"Com a neutralização de 'Arturo' se debilita cada vez mais o poder delitivo do ELN", escreveu Villegas no Twitter.

"O chefe guerrilheiro, que esteve 22 anos nas fileiras do ELN, "estava envolvido diretamente no assassinato de mais de 30 membros da Polícia ocorrido em outubro de 2015 no povoado de Güicán", acrescentou o ministro.

A morte de "Arturo" ocorreu neste sábado, quando o ELN manifestou sua disposição de retomar os diálogos de paz com o Governo colombiano, suspensos desde o dia 10 de janeiro devido à escalada de violência dessa guerrilha após terminar um cessar-fogo de 100 dias. EFE

ocm/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos