Governo dos EUA inicia paralisação por falta de fundos

  • Yin Bogu/Xinhua

    Paralisação ocorre no dia em que Donald Trump completa 1 ano à frente da Casa Branca

    Paralisação ocorre no dia em que Donald Trump completa 1 ano à frente da Casa Branca

O Governo dos Estados Unidos iniciou a meia-noite (horário local, 3h de Brasília) deste sábado, uma paralisação parcial das suas atividades pela falta de fundos para financiá-las, depois que republicanos e democratas não entraram em um acordo no Congresso sobre o orçamento.

Esta paralisação coincide com o primeiro aniversário da chegada do presidente Donald Trump à Casa Branca.

A última vez que o governo dos Estados Unidos teve que fechar por falta de fundos foi em outubro de 2013, com Barack Obama, uma pausa que durou 16 dias.

Em 2013, Obama mandou mais de 800 mil funcionários públicos - aqueles considerados "não essenciais" - para suas casas, fechou museus e parques nacionais, além de cancelar tratamentos experimentais em centros federais de pesquisa médica.

Esperando para comprovar as consequências práticas do atual fechamento, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, advertiu que algumas operações militares ficarão suspensas aguardando verbas, embora a falta de orçamento não afete a guerra no Afeganistão e nem contra o Estado Islâmico (EI).

Os democratas, que forçaram a paralisação com sua oposição às contas no Congresso, tinham condicionado seu voto de que Trump e os republicanos concordassem em regularizar a situação dos 800 mil jovens indocumentados conhecidos como "sonhadores".

Após a meia-noite de ema sexta-feira ao sábado, a Casa Branca emitiu um comunicado em que advertiu que "não negociará" com os democratas o status dos sonhadores ""para lograr novos fundos e qualificou à oposição de "perdedores".

"Não negociaremos a situação dos imigrantes ilegais, enquanto os democratas mantêm nossos cidadãos legais reféns das suas irresponsáveis exigências. Este é um comportamento de perdedores obstrucionistas, não de legisladores", expressou a Casa Branca.

O governo de Donald Trump disse que só "reabrirá as negociações sobre a reforma de imigração" depois que os democratas desbloqueiem as contas.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos