Assad acusa Turquia de apoiar terrorismo com ofensiva em Afrin

Beirute, 21 jan (EFE).- O presidente sírio, Bashar Al-Assad, acusou neste domingo a Turquia de apoiar o terrorismo com sua ofensiva contra o enclave de Afrin, controlado por milícias curdas e situado na província síria de Aleppo.

"A brutal agressão turca contra a cidade síria de Afrin não se pode dissociar da política do regime turco desde o primeiro dia da crise síria, que tem se baseado principalmente no apoio ao terrorismo e às organizações terroristas sob diferentes nomes", disse Assad, segundo um comunicado da Presidência síria.

Assad fez estas declarações em um encontro em Damasco com o presidente do Conselho Estratégico de Relações Exteriores do Irã, Kamal Kharazi.

O presidente sírio sublinhou, além disso, que "a vitória contra o terrorismo na Síria e no Iraque, e a determinação do Irã no assunto nuclear, frustraram o plano desenhado para a região a fim de fragmentar seus Estados, controlar sua soberania e controlar as decisões independentes", indica a nota.

A agência de notícias oficial síria "SANA" acrescentou que Assad agradeceu ao Irã pelo apoio em todos os âmbitos, sobretudo, na luta contra o terrorismo e pela sua contribuição aos triunfos do Exército sírio contra os terroristas.

Já Kharazi insistiu na importância de seguir com a cooperação bilateral para fazer frente às conspirações e lembrou que a sintonia existente entre a Síria e o Irã desempenhou um papel positivo a respeito.

Além disso, felicitou Assad e o povo sírio "pelas vitórias alcançadas contra os terroristas" e fez menção especial à recuperação por parte das Forças Armadas sírias do estratégico aeroporto de Abu Duhur, no norte do país.

Também manifestou confiança de que haverá mais sucessos no futuro, tanto no terreno político como o militar.

Ontem à noite, o Governo sírio pediu à comunidade internacional a detenha "imediatamente" a ofensiva da Turquia contra Afrin.

"A Síria pede à comunidade internacional que condene esta agressão turca e adote medidas para detê-la imediatamente", disse uma fonte do Ministério sírio de Relações Exteriores em declarações à agência estatal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos