Sobe para 18 o número de civis mortos em ofensiva turca na Síria

Beirute, 21 jan (EFE).- Ao menos 18 civis morreram no enclave curdo de Afrin, no noroeste da Síria, nas primeiras 24 horas de ofensiva das forças da Turquia contra esta região controlada por milícias curdas, de acordo com a última apuração apresentada neste domingo pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Do total de vítimas, pelo menos oito, entre elas um menor, morreram hoje em bombardeios turcos contra a região de Yalbra, enquanto outros dois morreram em Marimin e outro em Diua, indicou o OSDH.

Além disso, sete civis morreram ontem em bombardeios dos aviões turcos em Afrin, segundo o OSDH.

Desde ontem, a Turquia desenvolve uma ofensiva em Afrin, um enclave situado no noroeste da província de Aleppo, no noroeste da Síria, que é controlado pelas Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança liderada por milícias curdas e apoiada pelos Estados Unidos.

As tropas turcas apoiadas por facções rebeldes sírias tomaram hoje das FSD a população de Shenkal, em Afrin, informaram o grupo insurgente Exército Livre da Síria (ELS) e o OSDH.

No entanto, a principal milícia curdo-síria, as Unidades de Proteção Popular (YPG, na sigla em curdo), negou que o exército turco tenha assumido o controle de Shenkal.

As YPG são o componente mais importante das FSD e são consideradas terroristas pelo governo turco por seus vínculos com o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), a guerrilha curda presente na Turquia.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, declarou hoje que espera que a Turquia termine logo sua ofensiva contra as YPG em Afrin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos