Topo

Unicef pede fundos para evitar que mais sírios morram de frio no Líbano

21/01/2018 11h40

Beirute, 21 jan (EFE).- O diretor do Unicef no Oriente Médio, Geert Cappelaere, solicitar neste domingo fundos para evitar que os refugiados sírios morram de frio ao fugir do país, depois que 12 faleceram nos últimos dias na fronteira libanesa.

"O mundo não tem desculpas! Não podemos continuar falhando com os meninos da Síria", disse o responsável do Unicef em um comunicado.

Nos últimos três dias 12 cidadãos sírios, entre eles dois menores, morreram devido às baixas temperaturas quando tentavam entrar no Líbano de maneira irregular.

Os refugiados ficaram presos durante a noite nas montanhas da zona fronteiriça de Jarod Suairi devido a uma grande tempestade que castigou o Líbano.

Segundo o Unicef, mais crianças poderiam estar entre os mortos já que os residentes na zona e as autoridades libanesas seguem buscando pessoas que ficaram presas nas montanhas pela neve, a temperaturas abaixo de zero.

O Unicef está distribuindo cobertores, roupas e combustível para aquecer as escolas dos refugiados, mas o organismo da ONU alertou que até o momento só recebeu a metade dos fundos necessários.

Se esses fundos não chegarem de forma urgente, o Unicef não poderá dar assistência de inverno a quase 800 mil crianças, acrescentou o comunicado.

A guerra síria forçou a fuga de milhões de civis, que buscaram refúgio dentro do país ou além das fronteiras.