Neve deixa pelo menos 1 morto e 360 pessoas feridas no Japão

(Atualiza com um morto e dados mais recentes).

Tóquio, 23 jan (EFE).- Uma pessoa morreu e pelo menos outras 360 ficaram feridas no Japão, por conta das fortes nevascas em Tóquio e no norte do país, que levaram ao cancelamento nesta terça-feira de mais de 100 voos e causaram alterações na rede de transportes e acidentes rodoviários.

Somente em Tóquio, onde aconteceu a maior nevasca em quatro anos, com camadas de mais de 20 centímetros, 229 pessoas ficaram feridas, principalmente por escorregões e quedas por causa do temporal, subindo para 360 o número de feridos, juntando com atingidos em regiões próximas da capital japonesa, segundo a mídia local.

Na província de Ibaraki, uma mulher de 52 anos faleceu ontem à tarde, depois que seu veículo se chocasse frontalmente com um caminhão devido a má condição da estrada, informou a emissora pública japonesa "NHK".

Mais de 100 voos nacionais e internacionais foram cancelados hoje, depois que na véspera mais de 300 voos com destino sobretudo aos aeroportos da região de Tóquio, foram afetados pelas fortes nevascas.

Cerca de 9 mil pessoas passaram a noite no aeroporto de Narita e outras 2,8 mil pernoitaram no de Haneda, devido aos cortes nos serviços de trem e rodoviários, onde a polícia contabilizou 740 acidentes de trânsito.

Um caminhão causou retenções de até 10 horas no maior túnel do Japão, localizado em uma estrada de Tóquio, na tarde de ontem, pois não conseguiu subir uma inclinação até o alto do bairro de Shinjuku, no distrito central.

Os trens da capital funcionavam com entre 20 e 40 minutos de atraso, no início desta terça, e muitos serviços rápidos que ligavam Tóquio com províncias vizinhas permaneciam suspensos, embora os trens de alta velocidade funcionassem normalmente.

A principal companhia elétrica da capital, Tokyo Electric (TEPCO), pediu hoje para reduzir o uso de energia depois que mais de 100 mil casas nas províncias de Kanagawa e Chiba sofressem cortes de energia na véspera diante da demanda excessiva por conta das baixas temperaturas, publicou o jornal "Yomiuri".

O sistema de baixa pressão provocado pela tempestade de neve na capital e regiões ao redor segue hoje em direção norte, razão pela qual a Agência Meteorológica do Japão (JMA) mantém o alerta para tempestades de neve na costa noroeste de Honshu, a principal ilha do país, e o sul de Hokkaido (norte).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos