Trump receberá Macron em abril na primeira visita de Estado de seu governo

Washington, 23 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, receberá no próximo dia 24 de abril o presidente da França, Emmanuel Macron, na primeira vista de Estado desde que chegou ao poder em 2016.

Um funcionário da Casa Branca que pediu anonimato confirmou à Agência Efe que Trump terá uma série de reuniões com Macron, que também será homenageado com um jantar de Estado. Também será a primeira visita do presidente francês a Washington.

Os jantares de Estado são uma tradição iniciada em 1870 nos Estados Unidos. A Casa Branca tenta demostrar seu interesse especial por um país preparando um cardápio e uma decoração que se ajuste às tradições e aos gostos do convidado homenageado.

Trump foi o primeiro presidente americano em décadas a não realizar uma visita de Estado em seu primeiro ano no poder. A escolha de Macron mostra a importância que o republicano dá à aliança com o presidente francês, com quem mantém uma relação pragmática apesar das diferenças entre eles.

Em julho do ano passado, Macron recebeu Trump durante o desfile militar da Festa Nacional da França, em Paris. Os dois também se reuniram nas cúpulas do G7, do G20 e na Assembleia-Geral da ONU.

"Ligo com regularidade para Trump e sou sempre muito direto e franco com ele. Às vezes, consigo persuadi-lo. Em outras, fracasso", disse Macron no domingo em uma entrevista à "BBC".

O presidente francês também criticou na oportunidade as declarações de Trump sobre alguns países africanos, o Haiti e El Salvador, afirmando que os termos usados por Trump devem ser evitados porque todas as nações devem ser respeitadas.

Além disso, os dois se desentenderam publicamente em mais dois episódios. O primeiro quando Trump decidiu retirar os EUA do Acordo de Paris sobre a Mudança Climática. O segundo depois de o presidente americano ter dado um ultimato aos líderes europeus para negociarem com ele um pacto suplementar ao acordo nuclear com o Irã.

Em 2015, Trump criticou seu antecessor, Barack Obama, por oferecer um jantar de Estado ao presidente da China, Xi Jinping. Na época, o empresário disse que não trataria Xi dessa forma.

"Daria a ele um hambúrguer do McDonald's e pediria que começássemos a trabalhar", afirmou Trump na época.

No entanto, em abril do ano passado, Trump recebeu o presidente chinês em seu clube particular de Mar-a-Lago, na Flórida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos