Lula é condenado por unanimidade em 2ª instância e tem pena aumentada

Porto Alegre (RS), 24 jan (EFE).- A 8ª turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) ratificou nesta quarta-feira, por unanimidade, a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso envolvendo o triplex no Guarujá (SP) e relacionado com o escândalo de propinas na Petrobras.

Os três desembargadores responsáveis pelo julgamento em audiência realizada em Porto Alegre, na sede do tribunal, também votaram a favor de aumentar a pena de Lula - que havia sido imposta pelo juiz federal Sérgio Moro em primeira instância - de 9 anos e meio para 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado

A decisão abre camino para a proibição de que Lula dispute as eleições presidenciais de outubro, o que ainda será analisado pela Justiça Eleitoral.

Os magistrados foram unânimes na conclusão de que ficou provado que o ex-presidente recebeu propina em forma de um apartamento triplex no Guarujá, no litoral de São Paulo, para favorecer a construtora OAS em contratos com a Petrobras.

Além de aumentar a pena, os três desembargadores disseram que poderão ordenar a prisão de Lula quando a defesa do ex-presidente não contar com mais recursos para tentar modificar a condenação em segunda instância.

Lula é o favorito em todas as pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais de outubro. O PT ressaltou que não tem planos de escolher outro nome para a disputa e que insistirá na candidatura do ex-presidente até a última instância.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos