Maioria no TRF mantém condenação e amplia pena de Lula

Porto Alegre (RS), 24 jan (EFE).- O segundo dos três desembargadores responsáveis pelo julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em segunda instância, no caso envolvendo o apartamento triplex no Guarujá (SP), decidiu manter a condenação por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e ampliar a pena para 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado.

Leandro Paulsen, da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), concordou assim com a posição do relator do caso, João Pedro Gebran, de que a culpabilidade de Lula ficou provada. Com isso, a maioria dos magistrados ratificou a condenação decretada em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro. Resta agora o voto do terceiro dos três desembargadores, que caso siga o posicionamento dos colegas, tornará a decisão unânime.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos