Exército da Alemanha registra aumento de 80% nas denúncias de assédio sexual

Berlim, 27 jan (EFE).- O Bunderswehr, o Exército da Alemanha, registrou no ano passado 234 denúncias por assédio e violência sexual, um aumento de 80% em relação aos números do ano passado.

As informações foram publicados pelos veículos do grupo "Funke". Entre os casos, 14 foram de estupro ou tentativa de estupro, um número três vezes maior do que em 2016.

Um porta-voz do Ministério da Defesa afirmou que a alta ocorreu devido a um "aumento da sensibilidade do tema" e graças à revisão de casos denunciados anteriormente dentro do Exército.

Em novembro do ano passado, um suboficial abusou de duas mulheres em uma instalação militar de Todendorf, no norte do país. O caso está sendo investigado pela promotoria estatal de Kiel.

A notícia foi publicada em uma semana marcada por denúncias por assédio e estupro contra o diretor de cinema alemão Dieter Wedel, parte do movimento global #MeToo contra esse tipo de agressão.

O Bundeswehr se envolveu em vários escândalos nos últimos anos, desde os casos de abuso sexual à passividade com comportamentos de extrema direita.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos