Primeiro-ministro do Iêmen determina cessar-fogo unilateral em Áden

Sana, 28 jan (EFE).- O primeiro-ministro do Iêmen, Ahmed Abin bin Daguer, ordenou neste domingo que as tropas leais ao governo do país cessem imediatamente os confrontos contra os separatistas na cidade de Áden e voltem para os quartéis da região.

Daguer ordenou que todos os homens leais ao presidente do país, Abdo Rabbo Mansour Radi, deixem todas as posições ocupadas e tomadas ao longo do dia em Áden, capital transitória do governo.

Os combates começaram na manhã deste domingo após o fim de um prazo dado pelos separatistas para Hadi fazer modificações no governo. Antes, os dois grupos lutavam contra os rebeldes houthis que controlam Sana, a capital de fato do país.

Pelo menos quatro civis e 11 combatentes morreram nos enfrentamentos entre as tropas governamentais e os separatistas, de acordo com fontes de hospitais de Áden ouvidas pela Agência Efe. Além disso, 30 civis e 40 homens armados ficaram feridos.

Daguer pediu no início da manhã ajuda à coalizão árabe comandada pela Arábia Saudita, aliada do governo iemenita na luta contra os houthis, para controlar a situação em Áden.

Como consequência dos combates de hoje, o aeroporto de Áden está fechado e todos os voos foram cancelados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos