Governo colombiano diz que atentados do fim de semana são de autoria do ELN

Bogotá, 29 jan (EFE).- O governo colombiano considerou nesta segunda-feira que os três atentados deste fim de semana contra a Polícia, na região norte do país e que deixaram sete militares mortos e 47 feridos, foram executados pelo grupo guerrilheiro Exército de Liberdade Nacional (ELN).

Em entrevista à "Radio Caracol", o ministro da Defesa, Luis Carlos Villegas, disse que depois de analisar o comunicado de ontem de reivindicação do atentado de sábado, em Barranquilla, e outras mensagens do grupo, "essa é a linha de investigação mais clara".

"É de autoria do Exército de Liberdade Nacional", declarou.

A Frente de Guerra Urbana do ELN assumiu ontem a autoria do atentado em Barranquilla, no qual cinco policiais morreram. Os outros dois ataques ocorreram também no fim de semana, um no município de Soledad, na região metropolitana de Barranquilla, contra o Comando de Ação Imediata (CAI), deixando cinco feridos, quatro deles policiais; e o outro foi contra um posto policial em Buenavista, no departamento de Bolívar, onde dois agentes morreram e outros dois ficaram feridos.

De acordo com o ministro, os departamentos de segurança do Estado intensificarão as operações contra o ELN. Ele lembrou que nas últimas semanas 20 integrantes dessa organização morreram, entre eles vários chefes.

Sobre a continuidade dos diálogos no Equador, Villegas assegurou que o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, se reunirá com o chefe negociador Gustavo Bell.

Ele enfatizou que os atentados "negam a vontade de paz" do ELN e disse que a pessoa capturada em Barranquilla como autora do atentado tem vínculos com a guerrilha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos