Líder da oposição do Quênia se autoproclama presidente do país

Nairóbi, 30 jan (EFE).- O líder da oposição do Quênia, Raila Odinga, se autoproclamou nesta terça-feira "presidente do povo ", após não reconhecer como válidos os resultados das eleições nas quais foi reeleito o atual chefe de Estado, Uhuru Kenyatta.

Odinga jurou ao cargo apesar de o procurador-geral, Githu Muigai, ter alertado que essa posse pode incorrer em um delito de alta traição, punido com a morte, ainda que o país não tenha executado nenhum preso desde 1987.

"Juro que serei fiel e leal ao povo e à República do Quênia, que preservarei, protegerei e defenderei a Constituição do Quênia", disse Odinga perante dezenas de milhares de pessoas no parque Uhuru, da capital Nairóbi.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos