Trump anuncia que manterá prisão de Guantánamo aberta

Washington, 30 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta terça-feira, durante o discurso sobre o Estado da União no Congresso, que assinou uma ordem executiva para manter aberta a prisão da base militar de Guantánamo, em Cuba.

Trump disse que a medida pede ao secretário de Defesa, James Mattis, que avalie a política sobre a prisão para mantê-la aberta.

"Hoje estou cumprindo outra promessa. Acabo de assinar uma ordem executiva que determina que o secretário Mattis reexamine a nossa política de detenções e que mantenham abertas as instalações na baía de Guantánamo", disse Trump no discurso do Estado da União.

Com a decisão, Trump reverte uma ordem executiva assinada em 2009 pelo ex-presidente Barack Obama. Na época, o democrata determinava que a prisão deveria ser fechada o mais rápido possível.

O fechamento da base de Guantánamo era uma das prioridades do governo de Obama. Apesar de não ter atingido o objetivo, o ex-presidente conseguiu esvaziar a prisão ao transferir 196 detentos para outros países. Hoje, restam no local apenas 41.

Durante a campanha para as eleições de 2016, Trump criticou as transferências de presos feitas por Obama e prometeu ampliar a prisão para enchê-la, segundo ele, de "pessoas más".

A prisão de Guantánamo chegou a abrigar 800 presos pouco depois de sua abertura, ordenada pelo então presidente George W. Bush, após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos