Trump diz que Rússia e China desafiam os valores americanos

Washington, 30 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira que a Rússia e a China, países ele classificou como "rivais", "desafiam" os valores americanos.

"Em todo o mundo, enfrentamos regimes arrogantes, grupos terroristas e rivais como a China e Rússia que desafiam nossos interesses, nossa economia e nossos valores", disse Trump, diante do Congresso durante seu discurso sobre o Estado da União.

"Ao encarar estes perigos", acrescentou, "sabemos que a fraqueza é o caminho mais seguro para o conflito, e o poder incomparável é o meio mais seguro da nossa defesa".

Esta foi a única referência de Trump sobre a Rússia, que não disse nada sobre a deterioração das relações com Moscou, que está passando pelo seu pior momento desde o fim da Guerra Fria, por causa da suposta ingerência do Kremlin nas eleições presidenciais americanas de 2016.

O último episódio desta tensão ocorreu na segunda-feira, com a publicação da "lista Putin" por parte do Departamento do Tesouro dos EUA, composta por 96 oligarcas e 114 altos funcionários do Kremlin que ganharam poder ou riqueza graças ao presidente Vladimir Putin.

Trump também não mencionou o promotor especial Robert Mueller, assim como sua investigação sobre essa suposta ingerência e as supostas ligações entre a campanha presidencial do magnata e funcionários do Kremlin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos