Membro do governo Trump não renunciará após uso ilícito de dinheiro público

Washington, 15 fev (EFE).- O secretário do Departamento de Assuntos de Veteranos dos Estados Unidos, David J. Shulkin, declarou nesta quinta-feira que não renunciará após ser revelado que sua chefe de gabinete fez declarações falsas e manipulou e-mails para encobrir que tinha pago com dinheiro público uma viagem de sua esposa à Europa.

O escritório do inspetor geral do Departamento de Veteranos, que se encarrega de supervisionar esse ramo do governo, divulgou nesta quarta-feira um relatório que acusa Vivieca Wright Simpson, a terceira funcionária de mais alto cargo no Departamento de Veteranos, de ter feito declarações falsas.

"Não", disse Shulkin aos jornalistas hoje, segundo a imprensa local, quando perguntado se tinha considerado renunciar ao cargo após a repercussão gerada pelo uso ilícito de dinheiro público.

De acordo com o escritório do inspetor geral, Wright Simpson alterou e-mails para fazer com que o Departamento de Veteranos pagasse por uma passagem de avião de US$ 4,3 mil para que a esposa do secretário, Merle Bari, o acompanhasse durante uma viagem oficial à Europa durante em julho do ano passado.

A viagem durou 10 dias e, durante três deles, Shulkin se reuniu com funcionários dinamarqueses e britânicos para falar sobre assuntos de saúde dos veteranos de guerra.

O titular do Departamento de Assuntos de Veteranos denunciou que o e-mail de sua chefe de gabinete havia sido hackeado e que há "outras pessoas que enviam e-mails de sua conta".

Shulkin disse que falou com o presidente americano, Donald Trump, sobre este assunto e que tem planos de ir à Casa Branca ao longo do dia.

Segundo afirma "The Washington Post", Shulkin é um dos cinco membros do governo de Trump que atualmente estão sendo investigados por despesas inadequadas durante viagens.

Tom Price, secretário de Saúde e Serviços Humanos entre janeiro e setembro de 2017, teve de renunciar devido às revelações sobre o uso inadequado que fez de aviões privados para viagens oficiais, causando uma despesa de milhares de dólares aos cofres públicos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos