Indiana que se passou por homem para ganhar dinheiro com casamento é detida

Nova Délhi, 16 fev (EFE).- A Polícia da Índia deteve uma mulher que durante anos se fez passar por um homem para ganhar dinheiro da família de uma jovem com a qual se casou após cortejá-la por um tempo através de uma conta na rede social Facebook.

O golpe foi revelado esta semana, depois que a esposa do "vigarista", na realidade uma mulher, denunciou numa delegacia de Nainital, no estado de Uttarakhand, que seu marido a maltratava, explicou hoje à Agência Efe o superintendente da Polícia local, Janmejay Khanduri.

O agente revelou que durante a investigação notaram "algo estranho" no homem, portanto o enviaram a um hospital próximo para que lhe fizesem um reconhecimento.

"Então os médicos o checaram e descobriram que era uma mulher", afirmou Khanduri, que não quis dar mais detalhes.

O superintendente adjunto da Polícia de Nainital, Amit Shrivastava, detalhou à Efe que a jovem estava se passando por homem desde 2013, quando "criou uma conta do Facebook e começou a fazer amizade com garotas".

Uma dessas jovens, que tinha cerca de 20 anos, caiu no golpe e decidiu se casar em 2015, explicou Shrivastava.

"Mas a garota começou a notar algo estranho aos três ou quatro meses. De vez em quando o acusado costumava perguntar por dinheiro tanto à menina como à sua família", disse o superintendente adjunto, certo de que a mulher cometeu a fraude "por pura avareza".

Na Índia mais tradicional os pais das mulheres devem pagar um generoso dote à família do noivo no momento de pactuar o casamento.

Além disso, disse Shrivastava, outra mulher está envolvida, mas não confirmaram ainda se se casou também com ela num novo golpe ou "se fazia parte do plano".

A vigarista está presa desde quarta-feira, concluiu o agente.

Kamini, a mulher com a qual a vigarista se casou em 2015, explicou à agência de notícias "ANI" que a impostora se "comportava como um homem".

"Costumava beber, fumar e também me maltratava. Costumava ameaçar que me mataria", relatou Kamini.

Segundo narrou uma fonte policial não identificada ao jornal local "Hindustan Times", as duas mulheres nunca chegaram a ver seu suposto marido nu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos