Forte terremoto causa pânico no México, mas sem relatos de vítimas e danos

Cidade do México, 16 fev (EFE).- Um forte terremoto de magnitude 7,2 atingiu nesta sexta-feira a Cidade do México, assim como o centro e o sul do país, provocando cenas de pânico e a ativação dos protocolos de emergência, embora até o momento não há relatos de vítimas ou se bem que até agora não há reportes de vítimas ou danos.

O tremor aconteceu às 17h39 (horário local, 21h39 de Brasília) e teve epicentro 11 quilômetros ao sul de Pinotepa Nacional, estado do sul de Oaxaca, informou o Serviço Sismológico Nacional (SSN). Em um relatório anterior, o SSN havia dado uma magnitude preliminar de 7 e uma localização diferente do epicentro.

Os protocolos em caso de terremoto foram ativados pelas autoridades da Cidade do México, confirmou o chefe de Governo, Miguel Ángel Mancera, em mensagem na sua conta do Twitter.

Além disso, o tremor foi sentido nos estados de Oaxaca, Guerrero, Puebla, Morelia, Colima e Jalisco, disse o SSN.

Na capital, o alarme sísmico começou a soar, com as pessoas indo para as ruas antes que sentissem o movimento. E também as sirenes foram ouvidas antes do tremor, evocando lembranças do falso alarme sísmico do dia 6 de setembro do ano passado.

Quando as pessoas já retornavam para suas casas ou lugares de trabalho, o tremor foi sentido com intensidade considerável, causando cenas de pânico em alguns pontos da cidade.

Pouco tempo depois, as ambulâncias começaram a ser ouvidas, enquanto as pessoas nas ruas tentavam falar com parentes e amigos através dos telefones celulares.

Mancera declarou à televisão mexicana que o relatório preliminar do terremoto "é até este momento sem nenhuma notícia importante".

Ele confirmou que os helicópteros sobrevoaram a cidade e não há "grandes problemas", e afirmou que o sistema de transporte do metrô está operando normalmente.

Em Oaxaca, um dos estados mais afetados pelos terremotos de setembro de 2017, o abalo sísmico provocou pânico entre os moradores de regiões como Juchitán e Playa Vicente.

"Em Juchitán sentiu-se muito forte, houve pânico entre a população, que optou por deixar suas casas, diante da lembrança deixada pelo terremoto de setembro do ano passado. Tudo está normal e não há sinais de danos", disse à Agência Efe, uma testemunha.

No estado de Jalisco, oeste do país, o terremoto foi percebido no litoral e o sul do estado, bem como na região metropolitana de Guadalajara, mas ainda não existe informações sobre prejuízos, informaram fontes de Proteção Civil do estado.

Já em Guerrero, também não há informações de danos e no porto de Acapulco, foi registrada uma evacuação preventiva de hotéis na região turística, praças comerciais e edifícios públicos já que os alertas foram ativados antes do movimento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos