Suposto jihadista "perigoso" é abatido em operação militar na Argélia

Argel, 17 fev (EFE).- Um destacamento do exército da Argélia matou nesta sexta-feira um suposto jihadista qualificado de "perigoso" durante uma emboscada em El Milia, na província litorânea de Jijel, situada cerca de 390 quilômetros a leste da capital Argel, informou neste sábado o Ministério de Defesa do país árabe.

Em comunicado, o ministério informou sobre a morte do suposto jihadista denominado F. Sofiane, conhecido como "Abou Doudjana", filho do também suposto jihadista F.Khoudja, conhecido como "Abbas", que foi abatido pelos militares em meados de abril de 2017.

Durante a operação de luta antiterrorista, os efetivos do exército argelino apreenderam um fuzil de assalto AK-47, dois carregadores e uma quantidade de munição.

Por outro lado, o governo argelino anunciou que outro suposto terrorista identificado como L.L. Mokhtar, se entregou hoje às autoridades militares na cidade de Tamanraset, no sul do país.

De acordo com a revista especializada em temas militares "Al Jaish" (exército em idioma árabe), um órgão de propaganda do Ministério da Defesa da Argélia, durante 2017 as forças armadas argelinas mataram 91 supostos jihadistas e prenderam outros 70 suspeitos em diversas partes do país.

A Argélia foi cenário na década de 1990 de uma sangrenta guerra entre o Estado e movimentos armados de ideologia radical salafista que vitimou cerca de 300 mil pessoas e deixou dezenas de milhares de desaparecidos.

A atividade jihadista aumentou no país nos últimos dois anos, arrastada em grande parte pela instabilidade no Sahel e na vizinha Líbia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos