Governador do Banco Central da Letônia é detido

Riga, 18 fev (EFE).- O governador do Banco Central da Letônia, Ilmars Rimsevics, foi detido na madrugada deste domingo após ser interrogado durante horas por agentes do Escritório para a Prevenção e a Luta contra a Corrupção (KNAB), segundo informou a própria agência.

Inspetores da KNAB revistaram na sexta-feira os escritórios e a residência privada de Rimsevics, que não estava no país e retornou ontem durante a tarde.

O governador do Banco da Letônia foi interrogado durante mais de oito horas na sede central do escritório anticorrupção e durante a madrugada foi detido.

Após a detenção, o primeiro-ministro do país báltico, Maris Kucinskis, mostrou sua total confiança no trabalho "profissional" do KNAB e garantiu que "não há indícios de riscos para o sistema financeiro letão", segundo declarações recolhidas pela radiotelevisão pública "LSM".

Segundo explicou, tanto ele como a ministra de Finanças, Dana Reizniece-Ozola, estão seguindo de perto o caso e amanhã será realizado um Conselho de Ministros extraordinário para analisar a situação do sistema bancário letão.

Como o resto dos governadores dos bancos centrais da zona do euro, Rimsevics é membro do conselho do governo do Banco Central Europeu (BCE).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos