Imã marroquino acusado de estuprar 6 crianças dentro de mesquita é detido

Rabat, 20 fev (EFE).- As autoridades marroquinas detiveram o imã de uma mesquita em Temara, nos arredores de Rabat, acusado de agredir sexualmente seis crianças de menos de oito anos de idade nas instalações da mesquita onde oficiava, informa nesta terça-feira o jornal local "Assabah".

O imã tinha uma escola na qual ensinava o Corão às crianças da cidade de Ulad Benaser e "tinha boa fama" entre os moradores, acrescenta o jornal.

Mas, as queixas das crianças sobre o comportamento do imã levaram os cidadãos a vigiá-lo até que o apanharam em flagrante dentro da mesquita enquanto abusava sexualmente de uma criança, o que suscitou a ira dos moradores, que bateram no imã, se refere o jornal.

O imã foi apresentado ontem perante o Procurador-Geral do Tribunal de Apelação de Rabat depois que várias famílias apresentaram denúncias de que seus filhos foram vítimas de assédio sexual.

Até agora, nenhum oficial se pronunciou sobre este caso.

O governo marroquino aprovou em junho de 2016 uma série de emendas do Código Penal que contemplavam, entre outras medidas, endurecer as sanções contra o assédio sexual a crianças.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos