Ordem de levar sem-tetos para albergues causa polêmica em Bruxelas

Bruxelas, 26 fev (EFE).- O prefeito de Bruxelas, Philippe Close, ordenou à Polícia levar à força para albergues todas as pessoas sem-teto que estejam na rua durante a noite para protegê-las da onda de frio polar, uma decisão que não foi bem recebida nesta segunda-feira pelos serviços sociais.

A decisão é parecida com a medida adotada no fim de semana passado pelo prefeito de Etterbek, que ordenou em particular a detenção administrativa dos sem-teto que se neguem a cumprir a ordem, que se aplica entre as 20h (horário local, 16h em Brasília) e 7h (3h) e a princípio se prolongará até o dia 8 de março.

Está previsto que nos próximos dias as temperaturas caiam abaixo dos dez graus devido à onda de frio polar que chegou à Bélgica, o que levou as autoridades de Bruxelas a tomar esta medida, que já levou à detenção de dez pessoas.

O próprio prefeito explicou em comunicado que tomou esta decisão porque tem "a obrigação de velar pela segurança de todos e oferecer assistência àqueles que estão em perigo", enquanto que uma associação que gerencia albergues, o Samusocial, respondeu que eles trabalham sempre "com a confiança".

"Se vemos uma pessoa com papelões e com casacos que está plenamente consciente da sua decisão, não avisaremos à Polícia", assegurou o porta-voz do Samusocial, Christophe Thielens.

Se uma pessoa sem-teto se nega a ir para um albergue, "respeitamos sua decisão e damos equipamento para suportar o frio", explicou Thielens.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos