Candidato presidencial das Farc é hospitalizado com dor no peito na Colômbia

Bogotá, 1 mar (EFE).- O candidato presidencial das Farc, Rodrigo Londoño, conhecido pelo codinome "Timochenko" durante sua época como guerrilheiro, foi hospitalizado nesta quinta-feira em uma cidade próxima a Bogotá após sentir dores no peito.

Segundo um comunicado da Força Alternativa Revolucionária do Comum (Farc, que manteve a sigla após abandonar a atividade de guerrilha), "o presidente do partido e candidato presidencial Rodrigo Londoño, depois de realizar seus exercícios diários, sofreu uma dor torácica, motivo pelo qual foi levado ao hospital San Rafael de Fusagasugá para uma revisão médica".

Fusagasugá é uma cidade situada a 76 quilômetros da capital Bogotá.

Segundo o Conselho Político Nacional das FARC, Londoño, de 59 anos, está "sob observação médica e à espera dos resultados de tal exame".

Além disso, o órgão agradeceu pelas demonstrações de solidariedade que dizem ter recebido de distintas personalidades e setores do país.

Esta é a segunda vez que Londoño é hospitalizado na Colômbia. A primeira foi em julho do ano passado quando foi internado em uma clínica de Villavicencio devido a um acidente vascular cerebral trombótico leve.

Dias depois, o líder das FARC recebeu alta e viajou para Cuba para continuar o tratamento.

Desde 2015, Londoño teve vários problemas de saúde, inclusive em Cuba, situação que então foi classificada pelos membros do secretariado das Farc como um "susto".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos