Na Áustria é oficialmente legal insultar e mostrar o dedo médio aos políticos

Viena, 1 mar (EFE).- Um Alto Tribunal da Áustria opinou que no país é legal insultar e fazer gestos obscenos contra políticos, sempre e quando ocorra no marco de um debate político, informou nesta quinta-feira a agência de notícias "APA".

O grupo "Linkswende" tinha divulgado um vídeo na internet no qual "mostra o dedo médio" ao líder do partido ultradireitista FPÖ e agora vice-chanceler, Heinz Christian Strache.

Um Alto Tribunal de Viena rejeitou nesta quarta-feira o recurso apresentado pelo FPÖ contra o vídeo postado no Youtube durante a campanha para as eleições gerais de 15 de outubro.

O vídeo de "Linkswende" (https://youtu.be/Burf8yUn8Ug) mostra vários ativistas do grupo que explicam em uma frase as razões pelas quais são contra Strache e sua política.

Ao final da explicação, cada um mostra "o dedo médio" e terminam com "Fuck Strache (que se foda Strache)".

Segundo os juízes austríacos, no marco de um debate político é legítimo expressar sua rejeição a um político inclusive de forma "provocadora e chocante", já que isto "faz parte elementar da liberdade de expressão", aponta a "APA".

A sentença é definitiva e não pode ser recorrida, explicou hoje um porta-voz do Alto Tribunal regional de Viena.

Um porta-voz de "Linkswende" qualificou a decisão como uma "vitória para a liberdade de expressão e de imprensa" na Áustria, onde desde dezembro governa um Executivo formado pelo partido democrata-cristão ÖVP e o ultradireitista FPÖ.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos