ONU alerta que Afeganistão segue batendo recordes de produção de ópio

Viena, 1 mar (EFE).- A ONU expressou nesta quinta-feira preocupação pela falta de progresso da luta contra as drogas no Afeganistão, onde a superfície de papoula, a matéria-prima para a heroína, aumentou 63% desde 2016.

Segundo adverte o relatório anual da Junta Internacional de Controle de Entorpecentes (Jife), publicado em Viena, "os esforços por estabilizar o país não resultarão sustentáveis se não houver uma luta eficaz contra a economia das drogas ilícitas".

A Jife destacou nesse sentido que a luta contra as drogas é uma "questão transversal".

"A menos que sejam criadas iniciativas eficazes nos planos nacional e internacional para enfrentar esse problema, seguiremos sem dar resposta à pobreza, à insurgência, ao terrorismo e aos obstáculos ao desenvolvimento" no Afeganistão, aponta.

Por outro lado, a Junta se mostrou "bem preocupada" com o considerável aumento do cultivo ilícito de papoula e a produção de ópio no Afeganistão nos últimos dois anos.

Segundo um estudo publicado em novembro pela ONU e pelo Governo afegão, a produção de ópio no Afeganistão aumentou 87% com relação a 2016 e alcançou um volume sem precedentes de 9 mil toneladas em 2017.

O estudo também constata que a superfície total de cultivo em 2017 tinha aumentado 63% com relação a 2016, até alcançar 328 mil hectares.

Trata-se dos números mais altos registradas em relação ao cultivo de papoula e a produção de ópio e superam os máximos anteriores, que tinham sido registrados em 2014.

O relatório da Jife avalia os esforços do Governo afegão de erradicar cultivos de papoula e reconhece que os 750 hectares eliminados apenas equivalem a 0,25% do total.

A Jife destaca, além disso, a relação direta entre o narcotráfico e o terrorismo no país, já que 90% da produção é registrada em zonas controladas pelos talibãs.

Ao mesmo tempo que se mostra "consciente" dos desafios e dificuldades no Afeganistão, a Junta faz uma chamada para elaborar e pôr em prática uma "estratégia equilibrada e efetiva para enfrentar isso problemas".

Essa estratégia deve contar - destaca a JIFE - com a colaboração dos dirigentes políticos locais e nacionais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos