PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Espanha expulsa dois diplomatas russos pelo envenenamento de ex-espião

26/03/2018 15h02

Madri, 26 mar (EFE).- O governo espanhol decidiu nesta segunda-feira expulsar dois diplomatas russos em resposta ao envenenamento do ex-espião Sergei Skirpal e de sua filha com um agente químico no Reino Unido.

A Espanha se junta assim à decisão dos Estados Unidos e de outros 14 países da União Europeia (UE) que nas últimas horas expulsaram representantes diplomáticos russos de suas respectivas embaixadas, em protesto contra o ataque com o agente nervoso "Novichok" no dia 4 de março em Salisbury, na Inglaterra.

Fontes do Ministério de Relações Exteriores espanhol detalharam que os dois diplomatas russos, agregados da Embaixada da Rússia em Madri, têm sete dias para sair da Espanha a partir desta segunda-feira, quando a medida foi comunicada oficialmente.

Segundo a pasta, "desde o início" o governo espanhol considerou que o atentado no Reino Unido é "um fato de extrema gravidade que representa uma séria ameaça à segurança coletiva e ao Direito Internacional".

A decisão de expulsar diplomatas russos foi estipulada por todos os Estados-membros da União Europeia no Conselho Europeu da sexta-feira passada.

Internacional