Erdogan acusa Netanyahu de dirigir "Estado terrorista" após violência em Gaza

Istambul, 1 abr (EFE).- O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, acusou neste domingo o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, de comandar um "Estado terrorista".

As declarações de Erdogan foram uma resposta ao discurso no qual Netanyahu defende a intervenção israelense em Gaza e critica a operação da Turquia na Síria.

"Ele diz que nossos soldados oprimem as vítimas em Afrin. Netanyahu é muito frágil. Se comporta. Nós sofremos com o terrorismo, mas o problema dele não é o terrorismo porque ele comanda um Estado terrorista", disse Erdogan em um discurso durante um comício de seu partido na cidade de Adana.

Mais cedo, Netanyahu tinha divulgado uma mensagem no Twitter, na qual defendia a intervenção israelense na Faixa de Gaza, que ontem deixou 15 palestinos mortos.

"O Exército mais moral do mundo não receberá lições daqueles que durante anos bombardearam população civil indiscriminadamente", disse o primeiro-ministro de Israel.

Era uma resposta de Netanyahu a uma declaração feita por Erdogan em outro comício de seu partido, no qual classificou a ação israelense na Faixa de Gaza como um "massacre".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos