Dezenas de civis são detidos por forças turcas e aliados em Afrin na Síria

Beirute, 2 abr (EFE).- Dezenas de civis estão em paradeiro desconhecido após terem sido detidos pelas forças turcas e facções rebeldes sírias pró-Ancara na região de Afrin, no noroeste da Síria, informou nesta segunda-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A fonte destacou que as tropas turcas e seus aliados invadiram casas de civis da zona de Afrin, no noroeste da província setentrional síria de Aleppo, e os capturaram sob a acusação de colaborar com as milícias curdas e o Partido da União Democrática (PYD, por sua sigla em curdo).

O PYD é a principal formação política curdo-síria e o seu braço armado, as Unidades de Proteção Popular (YPG), controlavam o enclave de Afrin até que a Turquia iniciou uma ofensiva nessa área em janeiro que culminou com a tomada de controle da cidade homônima em 18 de março.

Ancara considera as YPG terroristas pelos seus vínculos com a guerrilha curda ativa em seu território, o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

O Observatório destacou que as famílias que permanecem em Afrin são acossadas pelos soldados turcos e as facções insurgentes sírias e muitas delas tratam de abandonar a região para se dirigir a outras áreas do norte de Alepo.

A fonte lembrou que o Exército turco e seus aliados saquearam as moradias e propriedades dos moradores de Afrin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos