Operação do exército colombiano mata um dos líderes do ELN

Bogotá, 2 abr (EFE).- Um dos líderes do Exército de Libertação Nacional (ELN) morreu nesta segunda-feira em uma operação na região do Catatumbo, uma área de selva na fronteira da Colômbia com a Venezuela, quando o guerrilheiro retornava desse país, informaram fontes oficiais colombianas.

O guerrilheiro foi identificado como José Trinidad Chinchilla, conhecido como "Breimar", que operava no casario de La Gabarra, na zona rural do município de Tibú, no departamento de Norte de Santander.

"Tivemos uma operação na madrugada de hoje contra o ELN, um dos líderes de uma frente que atuava na Venezuela cruzou para território colombiano e ali foi neutralizado pela polícia, o que prova que estamos em plenas operações", declarou o ministro da Defesa da Colômbia, Luis Carlos Villegas.

O comandante do exército, major-general Ricardo Gómez Nieto, disse no Twitter que Chinchilla era "líder da Frente Luis Enrique León do ELN em Catatumbo".

Segundo o oficial, o chefe guerrilheiro era acusado de "controlar rotas do narcotráfico e contrabando na fronteira com a Venezuela" e era "responsável de atentados terroristas, extorsões e sequestros" nos departamentos de Norte de Santander e Cesar.

Durante a operação as autoridades também capturaram Anderson Daniel Pacheco, que atuava como chefe de segurança de "Breimar".

Tibú forma junto com os municípios de Convención, El Carmen, El Tarra, Hacarí, La Playa, San Calixto, Sardinata e Teorama a região do Catatumbo, uma das mais convulsas da Colômbia pela presença de diferentes guerrilhas, grupos criminosos e narcotraficantes, além de ser uma das áreas com mais cultivos de coca do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos