Ataque na República Centro-Africana mata "capacete azul" da ONU

Nações Unidas, 3 abr (EFE).- Um "capacete azul" morreu e outros 11 ficaram feridos nesta terça-feira em um ataque de milícias anti-Balaka contra uma base da ONU na República Centro-Africana, segundo informou a organização.

A instalação, situada na cidade de Tagbara, foi atacada na primeira hora de hoje e foi cenário de um troca de fogo que durou horas, explicou o porta-voz das Nações Unidas, Stéphane Dujarric, em sua entrevista coletiva diária.

Segundo Dujarric, a missão da ONU no país (Minusca) encontrou depois do ataque os corpos de 21 civis, incluindo quatro mulheres e quatro crianças em Tagbara, para onde enviou reforços.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, expressou através do porta-voz suas condolências à família do "capacete azul" falecido e desejou uma rápida recuperação aos feridos.

A República Centro-Africana vive um complicado processo de transição desde que em 2013 os ex-rebeldes Séléka derrubaram o presidente François Bozizé, suscitando uma onda de violência sectária entre muçulmanos e cristãos que causou milhares de mortos e obrigou cerca de um milhão de pessoas a deixar seus lares.

A eleição de Faustin Archange Touadéra como novo presidente em fevereiro de 2016 deveria abrir uma nova etapa para a República Centro-Africana, que, no entanto, ainda tem muitos problemas para controlar os grupos rebeldes em áreas afastadas da capital.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos