Bolívia baseará sua investigação sobre a Odebrecht em informação do Brasil

La Paz, 3 abr (EFE).- O parlamento da Bolívia baseará em informação proveniente do Brasil sua investigação para esclarecer os supostos subornos da Odebrecht a funcionários públicos bolivianos, anunciou nesta terça-feira o vice-presidente do país e titular da Assembleia Legislativa, Álvaro García Linera.

Linera disse aos meios de comunicação que a comissão parlamentar que se encarregará do caso averiguará "com precisão a informação que saiu do Brasil" a respeito.

Nos próximos dias, os membros da comissão, que foi formada hoje, deverão realizar um trâmite perante a chancelaria boliviana para obter informação oficial do Brasil, indicou.

Linera acrescentou que os parlamentares também deverão viajar para o país, "a fonte originária para esclarecer quem foram estes funcionários que receberam dinheiro na Bolívia" em troca da adjudicação de uma estrada em 2004 e 2005.

Os parlamentares deverão se centrar em verificar a quem correspondem as iniciais e as empresas que aparecem em uma investigação efetuada por autoridades brasileiras, detalhou Linera.

Por sua parte, o presidente do Senado, José Alberto Gonzales, declarou que os parlamentares têm 180 dias para realizar a investigação e que depois devem apresentar um relatório ao Legislativo.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, pediu na segunda-feira uma "profunda" investigação sobre este caso para identificar os autores caso tenha havido suborno e extorsão na licitação de obras.

A Odebrecht foi adjudicatária de uma série de obras na Bolívia, alguma das quais aparecem em documentos sobre supostas comissões por parte de um serviço estatal de estradas já extinto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos