Maduro agradece ao papa por "colocar a direita em seu lugar"

Caracas, 3 abr (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, agradeceu nesta terça-feira ao papa Francisco por sua mensagem sobre o país durante a missa do Domingo da Ressurreição na qual, segundo o chefe do Executivo, "colocou a direita em seu lugar".

"Agradeço a mensagem do papa Francisco, o papa Francisco colocou a direita em seu lugar porque condenou aqueles que falam contra a Venezuela, aqueles que fazem campanha para que os venezuelanos nos sintamos em terra estrangeira", declarou Maduro em um ato em Lara transmitido pela emissora estatal "VTV".

Na missa dominical, o sumo pontífice pediu que os venezuelanos que "vivem em uma espécie de terra estrangeira no seu próprio país" encontrem "a via justa, pacífica e humana para sair o mais rápido possível da crise política e humanitária que os oprime, e não faltem amparada e assistência a quantos entre os seus filhos estão obrigados a deixar sua pátria".

Na visão de Maduro, "o papa advogou por soluções pacíficas e justas para a Venezuela", em mensagem que o também presidente do governista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) qualificou como "linda".

"Agradeço ao papa Francisco. Sei que conto com ele para encaminhar nossa pátria para tempos de glória, de prosperidade, de justiça e de igualdade", acrescentou.

Além disso, Maduro reiterou que o líder religioso "calou a boca da direita e da oligarquia".

O governo de Maduro e do seu antecessor e sogro, Hugo Chávez, manteve uma relação de altos e baixos com a representação da Igreja católica na Venezuela, à qual acusaram em várias ocasiões de apoiar movimentos que buscariam acabar com a revolução bolivariana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos