Marinha malaia intercepta barco com 56 refugiados rohingyas

Bangcoc, 3 abr (EFE).- A Guarda Costeira da Malásia interceptou nesta terça-feira um barco com refugiados rohingyas que foi detectado há dois dias no sul da Tailândia e permitiu sua ancoragem na ilha de Langkawi, no norte do país, informaram fontes oficiais.

Na embarcação viajavam 56 pessoas, incluindo 18 mulheres e 19 crianças, desta minoria muçulmana vítima de perseguição em Mianmar.

"(Os refugiados) desembarcaram em Langkawi e foram postos à disposição das autoridades de imigração", disse à Agência Efe por telefone o chefe da Guarda Costeira de Langkawi, o comandante Mohamad Rosli.

"Estão todos em boas condições. Demos água e comida a eles", acrescentou Rosli.

A marinha malaia estava em alerta à espera que o barco entrasse em suas águas territoriais.

A embarcação parou no domingo na ilha tailandesa de Lanta devido ao mau tempo e aproveitou para reabastecer mantimentos antes de as autoridades deste país permitirem que ela retomasse a rota para a Malásia, onde vive uma grande diáspora desta minoria.

O barco é o primeiro com refugiados detectados em meses no mar de Andaman, onde em 2015 milhares de rohingyas e emigrantes bengaleses ficaram desamparados após serem abandonados pelos traficantes por causa de uma operação na Tailândia contra o tráfico de pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos