Topo

Putin adverte que Estado Islâmico pode atacar em outros países

04/04/2018 07h37

Moscou, 4 abr (EFE).- O presidente russo, Vladimir Putin, advertiu que a organização terrorista Estado Islâmico (EI), apesar da derrota militar no Iraque e na Síria, pode atacar em outros países, em mensagem aos participantes da VII Conferência de Moscou sobre Segurança Internacional inaugurada nesta quarta-feira.

"Apesar de sua derrota militar, este grupo terrorista (o EI) conserva um grande potencial destrutivo, a capacidade de mudar rapidamente de tática e atacar em diferentes países e regiões do mundo", afirma Putin em sua mensagem.

Nestas condições, acrescentou o chefe do Kremlin, "é necessário idealizar conjuntamente outras formas de cooperação multilateral que permitam consolidar os sucessos alcançados na luta contra o terrorismo e impedir a propagação desta ameaça".

O texto da mensagem presidencial foi lido pelo chefe do Serviço Federal de Segurança (FSB, antiga KGB) da Rússia, Nikolai Patrushev, que em seu discurso denunciou "tentativas sistemáticas" de alguns países para atuar à margem da ONU, "sem levar em conta seu papel coordenador nas relações internacionais".

Patrushev afirmou que esse tipo de condutas desestabiliza a situação internacional, afasta a solução dos problemas e dificulta a resposta aos desafios e ameaças que o mundo enfrenta atualmente.

"Saltam à vista as pretensões de uma série de países de ter o papel de fiscais e juízes que consideram aceitável fortalecer a paz por meio da força se isso responder a seus interesses egoístas", disse o diretor do FSB.