Justiça da Nicarágua condena homem que colocou veneno na vagina da ex-mulher

Manágua, 5 abr (EFE).- Um homem que quase matou a ex-esposa ao introduzir duas pastilhas tóxicas em sua vagina enquanto mantinham relações sexuais foi condenado a prisão nesta quinta-feira pelo Tribunal Especializado em Violência da Nicarágua nesta.

Douglas Villanueva, de 45 anos, confessou que queria matar a ex-esposa e foi condenado por tentativa de homicídio, um crime com pena prevista de até 20 anos de prisão.

O crime ocorreu no último dia 16 de março, quando o homem colocou duas pastilhas de fósforo de alumínio nos genitais. Ele acabou detido depois que médicos do hospital que a atenderam, no nordeste do país, denunciassem o caso à Polícia Nacional da Nicarágua.

A mulher, de 31 anos, que correu risco de vida, deixou o hospital após permanecer dez dias internada. Segundo familiares da vítima, ela tinha se separado de Villanueva há dois anos, mas aceitava se relacionar com o ex-marido de forma periódica em troca de um auxílio econômico para os filhos dos dois, de 3 e 9 anos.

A Promotoria da Nicarágua pediu 20 anos de prisão para o homem, a pena máxima prevista para o crime. A defesa solicitou o tempo mínimo de reclusão, dez anos.

O juiz tem dez dias para fixar a condenação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos