Afeganistão diz que líder do EI no país foi morto durante bombardeio

Em Cabul

O governo do Afeganistão afirmou neste sábado (7) que o líder do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) no país, Qair Hekmat, morreu durante um bombardeio das forças de segurança afegãs na província de Jawzjan, no norte do país.

"O líder do Estado Islâmico, Qair Hekmat, morreu ao lado de seus dois guarda-costas em um bombardeio realizado pelas Forças Aéreas afegãs na área de Sar Dara, no distrito de Darzab", disse à Agência Efe, o porta-voz do Ministério da Defesa, Mohammad Radminish.

Segundo a fonte, o alto comando jihadista, o terceiro emir do grupo que morreu nos últimos dois anos no Afeganistão, foi enterrado na região de Babi Marim daquela demarcação administrativa.

O Corpo Shaheen 209 do Exército, a cargo do norte do país, também confirmou sua morte em comunicado, afirmando que o bombardeio aconteceu na última quinta-feira, por volta das 12h (hora local) e que o grupo insurgente já nomeou o sucessor de Hekmat.

"Mawlavi Habibur Rahiman, que é originalmente um residente do distrito de Sholga na província de Balkh (norte), foi nomeado como sucessor de Qair Hekmat", diz a nota.

O antecessor de Hekmat, Abdul Hasib, morreu em abril do ano passado, em uma operação das forças afegãs e dos Estados Unidos na província de Nangarhar, três semanas depois que Washington lançasse na região uma das bombas mais potentes do seu arsenal convencional com o objetivo de destruir um dos últimos bastiões do EI.

O Estado Islâmico entrou no Afeganistão em 2015 em diferentes pontos do país e criou o seu principal bastião em Nangarhar, província que faz fronteira com o Paquistão e importante na comunicação entre os dois países.

Desde então, e embora as autoridades tenham afirmado em várias ocasiões que reduziram sua presença a algumas áreas remotas, o grupo jihadista provocou alguns dos ataques mais sangrentos do país.

O último aconteceu no final do mês passado, quando um atentado suicida reivindicado pelo EI deixou mais de 30 mortos e 65 feridos em Cabul, no dia em que era celebrado o ano novo afegão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos