Topo

Apuração confirma vitória de partido de Viktor Orbán com quase 50% dos votos

08/04/2018 19h46

(Atualiza dados da apuração e acrescenta reação de Orbán).

Budapeste, 8 abr (EFE).- O partido conservador nacionalista Fidesz, do polêmico primeiro-ministro Viktor Orbán, obteve uma clara vitória nas eleições gerais na Hungria, realizadas neste domingo, com cerca de 50% dos votos, após 85% das urnas apuradas.

Segundo a agência de notícias "MTI", em seguida aparecem o partido de extrema-direita Jobbik, com 20% dos votos, e a coalizão de esquerda liderada pelos social-democratas, com 12%.

Em uma primeira reação, Orbán disse aos seus seguidores em Budapeste que o resultado das eleições hoje é uma "grande vitória para a Hungria, que agora poderá seguir no seu caminho iniciado, para poder defender o país".

Por sua vez, o líder do Jobbik, Gábor Vona, anunciou após conhecer os resultados de hoje que renuncia ao seu cargo.

Por enquanto, não se sabe qual será a distribuição definitiva das 199 cadeiras do Parlamento de Budapeste, embora tudo indique que o Fidesz está a um passo de conseguir uma maioria de dois terços (134 cadeiras).

Orbán centrou sua campanha eleitoral em uma única mensagem: proteger a Hungria da imigração; enquanto a oposição tinha certas esperanças de poder pelo menos tomar a maioria absoluta do Fidesz, o que não conseguiu, no entanto.

É a terceira vez que o Fidesz vence as eleições gerais na Hungria, depois de 2010 e 2014.

Outros partidos que obtiveram mais de 5% dos votos para entrar no Parlamento seriam o ecologista LMP (6,5%), e a esquerdista Coalizão Democrática (5,3%).

A participação dos eleitores hoje foi alta, estimada em 70%, a maior desde 2002, o que obrigou a atrasar em várias horas o fechamento oficial dos colégios para permitir que todas as pessoas que estavam fazendo fila pudessem votar.