Maduro afirma que Lula é "preso político" que sofreu "julgamento falso"

Caracas, 9 abr (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta segunda-feira que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sofreu um "julgamento falso" que o transformou em um "preso político".

"Contra Lula se suscitou uma perseguição. Lula é um preso político da oligarquia judicial e midiática do Brasil e denunciamos isso aqui da Venezuela", declarou o líder chavista durante um ato político em Caracas.

De acordo com Maduro, Lula é "o melhor presidente que o Brasil teve em toda sua história".

"Um homem honesto, humilde, o primeiro presidente operário, metalúrgico que chegou ao poder, líder não só do Brasil, da América Latina e do mundo", acrescentou.

Por isso, considerou "inimaginável" o fato de o ex-presidente estar preso em uma sala especial no prédio da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde começou a cumprir sua pena de 12 anos e um mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

"Lula é uma referência no mundo inteiro, mas a oligarquia brasileira, como fará nas eleições presidenciais este ano, fez um julgamento arranjado, falso, um processo totalmente injusto", declarou o venezuelano.

Maduro acredita que existe uma "sanha oligárquica" por trás das acusações contra o ex-presidente que, junto ao governo dos Estados Unidos, segundo disse, "querem impedir que Lula seja candidato presidencial".

"O povo quer a esquerda governando porque a direita chegou a tirar seus direitos à saúde, à alimentação, ao trabalho, às prestações sociais, isto é muito importante", completou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos