França diz que possível ataque na Síria será decidido "nos próximos dias"

Paris, 10 abr (EFE).- O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou nesta terça-feira que decidirá "nos próximos dias", junto com o Reino Unido e os Estados Unidos, se haverá um ataque na Síria devido ao suposto uso de armas químicas pelo regime de Bashar al Assad.

O líder francês esclareceu que, caso aconteçam ataques na Síria, estes serão dirigidos somente contra as "capacidades químicas" de Assad.

"Há uma linha vermelha, que compartilhamos com outras potências. Seguiremos falando com o Reino Unido e com os Estados Unidos sobre questões técnicas e tomaremos uma decisão nos próximos dias", disse Macron em entrevista coletiva conjunta em Paris com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman.

O chefe de Estado francês comentou que nem ele nem seus aliados querem "uma escalada da violência na região", mas afirmou que "o direito humanitário" tem que ser respeitado, em alusão aos ataques químicos supostamente realizados pelo regime de Assad contra civis e rebeldes sírios.

Além disso, o líder francês acolheu com "preocupação" a postura da Rússia, aliada de Assad, no conflito sírio, e insistiu em reforçar "a ação humanitária" em Ghouta Oriental, nos arredores de Damasco.

"(Em Ghouta Oriental) houve progressos, mas devemos fazer melhor", acrescentou Macron.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos