Acidente de avião militar deixa 257 mortos na Argélia

(Acrescenta novas informações).

Argel, 11 abr (EFE).- Pelo menos 257 pessoas morreram nesta quarta-feira na queda de um avião militar na Argélia em uma região agrícola situada perto da cidade de Blida, a aproximadamente 43 quilômetros a oeste de Argel, informou à Agência Efe Defesa Civil.

Um responsável da Defesa Civil na cidade citada, 247 dos mortos são passageiros do voo, a maioria soldados e oficiais do exército argelino, e os dez restantes membros da tripulação.

Fontes oficiais nos campos de refugiadas saarauis em Tinduf, cidade para a qual a aeronave se dirigia, revelaram à Efe, por sua vez, que 30 dos mortos são civis saarauis que tinham viajado para Argel para realizar diferentes tipos de trâmites burocráticos e médicos.

Assim que soube do acidente, o presidente da República Árabe Saaraui Democrática (RASD), Brahim Ghali, decretou sete dias de luto oficial, explicaram as mesmas fontes.

O avião, de fabricação russa, caiu poucos minutos depois de decolar da base militar de Bufarik, próxima da capital, e faria uma escala na cidade de Bechar.

De lá, a aeronave partiria para Tinduf, uma área de grande atividade militar, pois fica próxima da fronteira com o Marrocos e abrigar há 40 anos a população saaraui que foi expulsa após a ocupação marroquina da antiga colônia espanhola do Saara Ocidental.

De acordo com a Defesa Civil, nos trabalhos de resgate participam mais de 300 pessoas, entre eles membros do Exército argelino.

Ao saber do acidente, o ministro da Defesa argelino, o general Gaid Salah, interrompeu uma visita de dois dias à Segunda Região Militar (oeste) e ordenou a formação de uma comissão de investigação para conhecer as causas do acidente, informou o ministério em comunicado.

"Após este trágico acidente, o general Gaid Salah oferece suas sinceras condolências às famílias das vítimas e lhes manifesta sua compaixão neste momento doloroso", acrescentou o ministério.

Muitos dos militares viajavam para Tinduf junto com suas famílias, explicou à Efe a Defesa Civil argelina.

Este é o acidente aéreo mais grave sofrido pela Argélia desde que 77 pessoas morreram em 2014 na queda de um avião de transporte militar Hércules C-130 na região montanhosa de Oum el Bouaghi, que fica 500 quilômetros a leste da capital Argel.

Além disso, em março de 2016, 12 militares argelinos morreram na queda de um helicóptero MI-171 da força aérea do país durante uma missão no deserto do Saara, em uma região próxima da fronteira com o Mali.

Naquela ocasião, as autoridades argelinas garantiram que o acidente foi devido a uma falha técnica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos