Topo

Moradores abandonam povoados mexicanos por medo de violência

11/04/2018 22h01

Chilpancingo (México), 11 abr (EFE).- Cerca de 100 pessoas saíram nesta quarta-feira dos seus povoados no México protegidas por forças de segurança perante o perigo da violência derivada dos enfrentamentos entre criminosos no sul do país, informaram as autoridades.

Forças do exército mexicano e da Secretaria de Segurança Pública do estado de Guerrero apoiaram a saída dos moradores das comunidades Laguna de Huayanalco, San Bartolo, Laguna Seca e Ximotla, segundo disse o porta-voz do governo estadual, Roberto Álvarez Herédia.

O porta-voz disse à AgÊncia Efe que não era possível confirmar se alguns moradores permaneceram nestas comunidades, mas que "aparentemente" todos tinham saído para transferir-se à cidade de Atoyac de Álvarez.

Os moradores saíram dos povoados "devido ao temor de serem vítimas da violência gerada por grupos criminosos enfrentados entre si e que operam na região", explicou.

A evacuação destes povoados, do município de San Miguel Totolapan, no estado de Guerrero, foi concretizada nesta quarta-feira quando uma caravana de 12 veículos transportou 92 pessoas.

A maioria dos que deixaram suas casas são idosos, mulheres, jovens e crianças, "que consideravam que estavam em risco de sofrer ataques por parte dos delinquentes", comentou o porta-voz.

O estado de Guerrero sofre uma intensa onda de violência que mesmo o envio de reforços federais ainda não alcançou aplacar.