Topo

Reino Unido classifica de "ridícula" acusação russa sobre ataque em Duma

13/04/2018 16h00

Londres, 13 abr (EFE).- O Ministério das Relações Exteriores britânico qualificou nesta sexta-feira como "ridícula" a acusação feita pela Rússia de que o Reino Unido teria participado da montagem do suposto ataque com armas químicas na cidade síria de Duma no sábado passado.

"Estas acusações de Moscou são apenas as últimas de uma quantidade de ridículas acusações por parte da Rússia, que também disse que nunca houve ataque", declarou um porta-voz desse ministério.

Segundo o porta-voz do Ministério de Defesa russo, Igor Konashenkov, o Kremlin "dispõe de provas que testemunham a participação direta da Grã-Bretanha" na organização do ataque.

Konashenkov garantiu hoje que o exército russo tem gravações com entrevistas com moradores de Duma nas quais "contam em detalhe como se desenvolveu a montagem".

O porta-voz britânico opinou que essas declarações não são mais que "uma amostra do desespero da Rússia" de culpar pelo incidente alguém mais que seu "cliente", o regime do presidente sírio, Bashar al Assad.

"O ataque com armas químicas em Duma no sábado passado foi impactante, um ato bárbaro que custou até 75 vidas, incluindo as de crianças", completou.

O governo britânico realizou ontem uma reunião de emergência para avaliar a crise síria e, ao término do encontro, afirmou que o ataque não poderá ficar "sem resposta" e ressaltou o compromisso do Reino Unido de seguir trabalhando com Estados Unidos e França a fim de buscar uma ação "internacional coordenada".

Por sua parte, a Rússia defendeu que as acusações de uso de armas químicas em Duma por parte das forças governamentais sírias são uma tentativa de justificar uma intervenção militar na Síria e advertiu que as consequências de um possível ataque contra o país seriam "graves".