Topo

Cúpula das Américas aprova por aclamação compromisso contra a corrupção

14/04/2018 15h44

Lima, 14 abr (EFE).- Os líderes participantes da Cúpula das Américas proclamaram neste sábado, por aclamação, o Compromisso de Lima, que tem como principal ponto um pronunciamento contra a corrupção nos países americanos.

A decisão foi aprovada a pedido do presidente do Peru, Martín Vizcarra, durante a abertura das atividades da sessão plenária da cúpula, realizada no Centro de Convenções da capital peruana.

Antes de fazer este pedido, Vizcarra solicitou aos países das Américas para que estabeleçam uma "aliança regional contra a corrupção" e que alcancem "soluções concretas" para lutar contra este problema, assim como para "avançar rumo a uma democracia de qualidade que garanta o desenvolvimento dos cidadãos".

Vizcarra também argumentou que a corrupção "é um dos maiores obstáculos" para o desenvolvimento dos povos e os direitos humanos, porque gera "perdas numerosas de recursos".

"Nossos países enfrentam múltiplos desafios, a mudança climática, a segurança alimentar, a nano e biotecnologias, a recomposição dos eixos comerciais, a cada vez mais avançada tecnologia da informação", declarou.

Segundo ele, "esta realidade exige a adoção de decisões firmes", já que, "em uma sociedade afetada pela corrupção, os mais pobres são os que menos recursos têm para se defender deste flagelo".

A sessão plenária da 8ª edição da Cúpula das Américas começou hoje em Lima com a participação de 18 representantes dos 34 países do continente, incluindo chefes de Estado e de Governo, entre eles o presidente Michel Temer.