Topo

Japão apoia ataque dos EUA, França e Reino Unido contra regime sírio

AFP PHOTO / POOL / Kiyoshi Ota
Shinzo Abe, declarou apoio, neste sábado, ao ataque dos Estados Unidos, Reino Unido e França às instalações de armas químicas na Síria Imagem: AFP PHOTO / POOL / Kiyoshi Ota

14/04/2018 02h31

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, declarou apoio, neste sábado, ao ataque dos Estados Unidos, Reino Unido e França às instalações de armas químicas na Síria, e disse que esta ação "evitará um agravamento da situação" e "reduzirá as capacidades do regime" de Bashar al-Assad.

"O uso de armas químicas é extremamente desumano e nosso país não pode consentir seu uso ou disseminação. Por isso, meu governo apoia os EUA, Reino Unido e França", afirmou Abe, em declarações aos veículos de imprensa em Osaka, no oeste do Japão.

Além disso, o primeiro-ministro japonês disse que "este ataque militar é uma medida para evitar um agravamento da situação e que reduzirá as capacidades do regime de Al Assad", segundo declarações divulgadas pela emissora pública "NHK".

Washington, Londres e Paris lançaram hoje uma ofensiva conjunta contra posições de Bashar al-Assad como represália por um suposto ataque químico atribuído ao governo sírio.

O presidente americano, Donald Trump, explicou que a ofensiva teve como objetivo "estabelecer um forte elemento de dissuasão contra a produção, propagação e uso de armas químicas" por Assad.

A ação combinou ataques aéreos e mísseis projetados a partir de navios no Mediterrâneo, segundo informou o Pentágono.