Síria condena EUA e aliados e diz que ataque busca "impedir" trabalho da OPAQ

Cairo, 14 abr (EFE).- A Síria condenou neste sábado a "agressão bárbara e brutal" dos Estados Unidos, França e Reino Unido contra posições associadas ao programa de armas químicas de Damasco, e disse esta ação procura "impedir" o trabalho da missão de analistas que investigam se realmente aconteceu um ataque químico há uma semana, em Duma.

"A República Árabe da Síria condena nos termos mais fortes a brutal agressão americana-britânica-francesa, que constitui uma flagrante violação da lei internacional e dos princípios e resoluções da Carta das Nações Unidas", disse uma fonte do Ministério das Relações Exteriores da Síria, à agência de notícias "SANA".

"A agressão dos regimes tiranos e da hegemonia ocidental foi o resultado da frustração e em resposta à derrota de suas ferramentas, que são os grupos terroristas, diante do progresso do Exército Árabe Sírio", afirmou a fonte.

Com esta declaração faz referência ao controle do Exército sírio, segundo a Rússia, que era o enclave rebelde de Ghouta Oriental, nos arredores de Damasco, onde supostamente, há uma semana, ocorreu o ataque químico que deixou, de acordo com duas ONG apoiadas pelos EUA, 42 mortos e centenas de feridos.

Além disso, indicou que "o momento da agressão coincide com a chegada na Síria da missão de investigação da Organização para a Proibição de Armas Químicas para verificar o suposto ataque químico em Duma e visa principalmente impedir o trabalho da missão e antecipar os resultados".

As autoridades sírias pediram para que a comunidade internacional condene "com firmeza esta agressão" que, segundo a "SANA", pode "aumentar as tensões no mundo e provocar uma ameaça à paz e a segurança internacional".

Por último, a fonte disse que esta "agressão bárbara e brutal" não afetará a "moral do povo sírio" para continuar sua luta contra os "remanescentes takfiris (radicais)" e com "a defesa da soberania síria".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos