Trudeau apoia ataque à Síria e pede restauração da democracia na Venezuela

Lima, 14 abr (EFE).- O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, apoiou neste sábado as ações dos Estados Unidos, do Reino Unido e da França na Síria contra o uso de armas químicas.

Durante seu discurso na oitava Cúpula das Américas, realizado em Lima, Trudeau também denunciou a violação de direitos humanos na Venezuela, "completamente inaceitável" em sua opinião, e pediu aos demais países-membros da Organização dos Estados Americanos (OEA) que trabalhem juntos para restaurar a democracia nesse país.

Trudeau também encorajou a comunidade internacional a investigar o emprego de agentes químicos contra a população civil no conflito sírio e a proteger a liberdade de imprensa, à qual qualificou como um "salva-vidas da democracia".

O governante canadense condenou ainda o assassinato dos três jornalistas equatorianos sequestrados perto da fronteira com a Colômbia.

Além disso, o político canadense destacou os esforços dos países da região em abrir-se ao livre-comércio com a recente assinatura do Tratado Integral e Progressista de Associação Transpacífico (CPTPP), assinado em março por 11 países da bacia do oceano Pacífico, entre eles Canadá, Chile, México e Peru.

Trudeau também destacou a atualização do tratado de livre-comércio do seu país com o Chile para incluir direitos sobre a mulher e o início das negociações para ter um acordo comercial em bloco com os países do Mercosul.

Sobre a corrupção, tema central da cúpula, lamentou que alguns povos tenham perdido a fé nos seus políticos e líderes e dado espaço a ameaças à democracia como o populismo e o autoritarismo.

O premiê canadense promoveu ainda a inclusão, especialmente dos indígenas e das mulheres, para trabalhar pelo benefício de todos, especialmente da classe média.

"Temos que trabalhar para tornar nossa atmosfera mais inclusiva. O empoderamento das mulheres é fundamental para o nosso sucesso", acrescentou.

Por fim, Trudeau reafirmou sua confiança no diálogo das Américas e no seu espírito de colaboração e associação para encontrar soluções aos desafios da atualidade, como a mudança climática, de maneira que seus países sejam "mais prósperos, inclusivos e democráticos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos